quarta-feira, 13 de maio de 2009

Eu Apoio!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento 2009: a gente apóia essa idéia!
EXPOSIÇÃO DE FOTOGRAFIAS
Por uma nova forma de gestar, parir e nascer

De 11 a 17 de maio diversos países estarão comemorando a Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento (SMRN). Para marcar a data no Brasil, a Rede Parto do Princípio (http://www.partodoprincipio.com.br/) realiza uma exposição nacional com fotos em preto e branco de mulheres brasileiras no momento do nascimento de seus filhos. A exposição acontece simultaneamente em várias cidades do país e tem como objetivo incentivar o vínculo afetivo entre mãe e filho, a amamentação na primeira hora de vida e o parto humanizado. Em alguns municípios a exposição começa mais cedo, em comemoração ao Dia das Mães ou estende-se por mais tempo. (Confira abaixo a relação de locais e datas).

A Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento (http://www.smar.info/ ), iniciativa da Associação Francófona pelo Parto Respeitoso ("Alliance Francophone pour l'Accouchement Respecté" - http://www.afar.info/) é celebrada anualmente, desde 2004, durante o mês de maio em diversos países.Este ano, a campanha aborda O aumento da taxa de cesarianas no mundo com o slogan Diga não à cesárea desnecessária!

A Parto do Princípio é uma rede de mulheres, consumidoras e usuárias do sistema de saúde brasileiro, que oferece informações sobre gestação, parto e nascimento baseadas em evidências científicas e recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS). Conta hoje com mais de 300 pessoas trabalhando voluntariamente, em 16 estados e no Distrito Federal, na divulgação dos benefícios do parto ativo.

Para a Parto do Princípio, a Semana Mundial pelo Respeito ao Nascimento é uma ocasião para reafirmar publicamente que a reprodução humana é um fato social em primeiro lugar; que a mudança é possível e que nunca é tarde para que os profissionais e os estabelecimentos médicos revejam suas práticas.

Para a realização da Exposição, a Rede contou com o apoio do Guia do Bebê (http://www.guiadobebe.com.br/).

Os riscos da cesariana

No Brasil, 79,7% dos partos no setor privado1 são cesarianas, em sua maioria eletivas – realizadas antes do trabalho de parto – o que claramente revela o desconhecimento da população acerca dos riscos intrínsecos à realização desta cirurgia.

Mesmo no setor público, as taxas 27,5% de cesariana atingem praticamente o dobro do recomendado pela Organização Mundial de Saúde, que é de 15%. Entretanto, este excesso de cirurgias cesarianas não reflete em melhores resultados maternos e neonatais, visto que o Brasil, desde a inclusão da “cultura da cesárea” não apresenta redução nos seus altos índices de mortalidade materna (75 mulheres a cada 100 mil nascido vivos), segundo a conceituação da OMS (que aceita um índice de 20 mortes maternas a cada 100 mil nascidos vivos).

É necessário que a sociedade se mobilize divulgando ações e disseminando informações acerca deste tema, para que nossas mulheres e crianças não sejam submetidas a riscos aumentados – na maioria das vezes, desnecessários – em um momento que deveria ser de tranquilidade, intimidade e segurança.

ALGUNS RISCOS DA CESARIANA

Para a Mãe

  • Maior risco de Morte Materna em decorrência da cirurgia (2,8% maior na cesariana eletiva quando comparada ao parto vaginal)
  • Maior risco de Histerectomia – retirada dos órgãos reprodutivos
  • Maior probabilidade de Internação Prolongada
  • Maior chance de desenvolver Infecção
  • Risco aumentado de Depressão Pós-Parto
  • Dor generalizada ou no local da cirurgia
  • Risco de criação de Coágulos Sanguíneos e Trombose
  • Corte Cirúrgico Acidental em outros órgãos
  • Obstrução Intestinal

Para o Bebê

  • Contato Tardio com a mãe
  • Corte Cirúrgico acidental
  • Maior probabilidade de Fracasso no Aleitamento Materno
  • Maior dificuldade para estabelecer o Vínculo Afetivo
  • Desconforto Respiratório por iatrogenia – interferência médica no processo natural
  • Maior possibilidade de desenvolver Asma

Para Gestações Futuras

  • Aumento das taxas de Infertilidade
  • Maior possibilidade de Gravidez Ectópica
  • Maior possibilidade de Placenta Prévia
  • Riscos aumentados de Ruptura Uterina
  • Dor abdominal decorrente de Aderências – outros órgãos aderem à cicatriz cirúrgica
  • Descolamento Prematuro de placenta

1 Dados da Agência Nacional de Saúde - 2001.

Veja abaixo os locais das exposições já confirmadas aqui:


*****Esse texto foi retirado na íntegra do blog da minha amiga virtual Vane Pink, Espaço Vida Feliz ************